Catarina Pestana, 5º ano

E começou a correria às Universidades! Tendo em conta os dados divulgados no passado domingo pela Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), os cursos de Engenharia Física Tecnológica e de Engenharia Aeroespacial, ambos no Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, com média de 18,53 valores, e o curso de Engenharia e Gestão Industrial, na Universidade do Porto, com nota de entrada de 18,48 valores, foram os três cursos com nota de entrada mais elevada na 1.ª fase.

Após ter tido a nota de entrada mais alta em 2015, o curso de Medicina da Universidade do Porto conquistou o quarto lugar com 18,4 valores.

Segundo os mesmos dados, na 1.ª fase do concurso de acesso ao ensino superior deste ano, existem 8 cursos com média de entrada superior a 18 valores, sendo que aos anteriormente mencionados juntam-se os cursos de Medicina no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), da Universidade do Porto (18,25 valores), o curso de Medicina na Universidade do Minho (18,17 valores), o de Bioengenharia, na Universidade do Porto (18,2 valores) e ainda o de Matemática Aplicada e Computação, no Instituto Superior Técnico (18,05 valores). É também de referir que existem 38 cursos com notas de entrada iguais ou superiores a 9,5 valores e inferiores a 10 valores.

A 1.ª fase do concurso de acesso colocou 42.958 novos alunos nas universidades e politécnicos do nosso país, o que corresponde a um aumento de cerca de 2,1% em relação a 2015.

A próxima fase do concurso decorre de 12 a 23 de setembro para todos aqueles que não conseguiram lugar na 1.ª fase e para quem tenha sido colocado, mas pretenda mudar de curso ou de instituição, sendo que os resultados da mesma serão divulgados a 29 de setembro.

Advertisements